14
Jan
09

Triplo Expresso #9 – Macworld 2009

Na edição nº. 9 do Triplo Expresso, recebemos como convidado José Canelas, da Empty Factory, developer de aplicações para Mac e iPhone/iPod Touch, para fazermos a análise das novidades apresentadas na Macworld 2009, a última com a presença oficial da Apple e marcada pela ausência de Steve Jobs, que “obrigou” Phil Schiller a dirigir a habitual Keynote de abertura da Macworld.

Dicas do Programa:

[Phil]

MacJanta: A Lojamac.com, em parceria com a mailing list “O Correio dos Outros”, está a organizar uma macjanta que se realizará no dia 24 de Janeiro (sábado), na vila minhota de Arcos de Valdevez. Para mais informações, podem consultar o MacNews.

[Maria João Valente]

Empty Factory: Mac Apps – Invoy | iPhone/iPod Touch Apps – UnityAreasMazo (app rejeitada pela Amazon)

[David Rodrigues]

Chess With Friends… para quem quiser jogar Xadrez no iPod / iPhone

Subscrever | Download

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


10 Responses to “Triplo Expresso #9 – Macworld 2009”


  1. 1 Joao Carvalhinho Jan 14th, 2009 at 5:03 pm

    Boa onda… Olá José!… vou ouvir!

  2. 2 Francisco Carinha Jan 14th, 2009 at 9:54 pm

    Sinceramente, eu gosto muito do TriploExpresso, mas gostaria de ver outros temas aqui abordados, que não constantemente, o mundo MAC.
    É que este mundo, tem tanta coisa, boa para se falar, que acho o assunto um pouco falado de mais aqui no blog. Continuação de bons podcasts 🙂

  3. 3 Maria João Valente Jan 14th, 2009 at 11:50 pm

    Curiosamente temos sempre mais downloads do podcast quando falamos de Macs. 🙂 O tema é, portanto, um êxito!

  4. 4 Manifest0 Jan 15th, 2009 at 12:08 am

    @Francisco
    Felizmente este é o último macworld! 😛 Para o ano é no CES! 🙂

    @David Rodrigues
    Então e o CES e o Steve Ballmer?

  5. 5 Phil Jan 15th, 2009 at 12:13 am

    Apesar do título…neste Triplo, também falamos do Palm Pre e do Windows Seven…

    E já abordamos vários temas no passado…e abordaremos outros temas no futuro, mas para o bem e para o mal, estas emissões mais viradas para a Apple são as que geram maior discussão e nós agradecemos…

  6. 6 Francisco Carinha Jan 15th, 2009 at 12:38 am

    Prontos, seus Mac Religiosos 🙂

    Eu sei, que vocês adoram a vossa, máquina, e adoram falar, delas… Ai que inveja 🙂

    Foi só um aparte, já que ás vezes quando os podcasts são quase “inteiramente”, a falar sobre a Apple, sinto-me um pouco de parte ao assunto, já que não possui-o nenhum dispositivo da famosa maça, e com isso alguns novos ouvintes, também podem pensar como eu, e deixar de ouvir estes belos podcasts, que são tão bem falados, na nossa língua. E claro, projectos destes são sempre de louvar, neste nosso país.

    Não levem a mal, a minha sinceridade, só que gosto de dar um pouco da minha opinião acerca do que oiço ou leio.

    Obrigado, pelas rápidas respostas, e continuação de bons podcasts.

  7. 7 ramitos Jan 15th, 2009 at 5:57 am

    Boa noite (ou bom dia, dependendo da perspectiva)

    Estou a comentar para falar do Mac Mini. Acho que a Apple lançará um Mac Mini muito brevemente com um preço muito atractivo para a crise e com boas specs. Não me preocupa a hipótese de a Apple o descontinuar, porque acho que seria muito burra se o fizesse.

    O Mac Mini é, na minha opinião, um dos produtos mais interessantes da Apple e onde esta pode chegar a mais clientes interessados no Switching. Acredito que a Apple já tenha percebido isso e esteja a preparar um óptimo update ao Mac Mini.

    Acho também que tem de haver uma profunda reformulação da AppleTV. Sinceramente, o que gostaria de ver numa AppleTV seria:
    – Adaptação ao mercado europeu, principalmente ao nível da oferta na iTunes Store;
    – Fazer da AppleTV um verdadeiro media center, e ainda como servidor domestico, ou seja, sincronizava-se com todos os computadores de casa, fazia backup de todos os computadores.

    Eu não me estou a conseguir expressar da melhor forma, mas basicamente o que gostava era que, por exemplo: Eu tenho o meu macbook com os meus documentos e a minha musica e os meus vídeos, e ao chegar a casa, a AppleTV (ou outro nome qualquer para um futuro dispositivo) fizesse o backup da minha musica e dos meus documentos e dos meus vídeos. Depois, e ia para a sala, ligava a TV e usufruía da musica e vídeos do meu Macbook mas já alojada na AppleTV. Uma especial de servidor caseiro + AppleTV.

    Seria muito interessante também termos acordos entre a Apple e os provedores de TV por cabo em Portugal e no resto dos países da Europa. Por exemplo, em vez de usar a box da meo ou da Zon, usaria a AppleTV com os conteúdos e funcionalidade dessas boxes adaptadas à realidade Apple.

    (keep dreaming)

    Quanto à saúde do Steve Jobs não estou propriamente preocupado. Acho que as cartas estão a ser sinceras, e que em Junho o teremos de volta com todo o seu esplendor e por muitos e largos anos. Não estou minimamente preocupado.

    E não estou preocupado, não é por não o achar essencial, longe disso. Não consigo imaginar a Apple sem o Steve Jobs e assusta-me mesmo essa ideia. Mas neste caso acho mesmo que não passa de um problema hormonal com solução.

    Bom trabalho e que façam Triplos Expressos mais frequentemente 🙂

  8. 8 francisco feijó delgado Jan 17th, 2009 at 12:28 am

    Só umas adendas:

    TELECOMUNICAÇÕES:
    É verdade, nos estados unidos os custos das comunicações são em geral divididos, ou seja, paga-se por chamada e sms recebida. No entanto, as tarifas são bem mais justas e há outras coisas que compensam isso (e, a meu ver, acaba por ser melhor). Por exemplo, setenta dólares por 500 minutos partilhados por dois telefones. Isto não inclui sms, no entanto as chamadas são de borla para a mesma rede (e apesar de haver mais redes, consegue-se eliminar os custos num círculo mais próximo) não pago chamadas à noite e ao fim-de-semana. Além disso os minutos não utilizados passam de mês para mês.

    A DOENÇA DO JOBS:
    não é que seja voyerista e não estou a seguir a novela religiosamente, mas é interessante este artigo: http://lukas.zinnagl.com/2009/01/medical-thoughts-on-steve-jobs-health/

    iLIFE:
    acho que análise que fizeram descurou o facto de que muita gente que usa computadores não é tão tech savvy como vós. Especialmente muitos switchers, que vêm logo aquilo ali à frente. Aliás, muito boa gente nem sequer quer saber o que é que o iPhoto faz às fotografias, desde que as apresente. Aliás, até é cómodo no facto de como põe as fotos todas naquilo que para o utilizador se assemelha a um único ficheiro (bundle). Depois não falaram do GarageBand, que, confesso, era o que usava para podcasts e funciona bastante bem (ok, ok, nunca gravei via skype, portanto, com um microfone relativamente bom, o processamento é mínimo). Não falo do iMovie e do iDVD porque não faço nada de vídeo, mas o iWeb, não usando e não sendo brilhante, para fazer uma pequena (e bonita!) página de textos/fotos chega (sobretudo para quem tem me.com).

    entretanto, boas conversas!

Comments are currently closed.